Publicado em: 26/04/2011 ás 14:39:56 Fonte: Do G1, com agências internacionais
O navio Ile de Sein, que será usado na próxima etapa de buscas pelos destroços do voo 447 da Air France, chegou na manhã desta terça-feira (26) ao local em que será feita a fase 5 de buscas.

A informação foi divulgada pela BEA, órgão francês responsável pela investigação do acidente ocorrido em 1º de junho de 2009 e que matou todos os 228 que estavam a bordo.

O navio havia partido de Dacar, no Senegal, na sexta-feira, com 68 pessoas a bordo, inclusive a tripulação.

Ao longo da travessia, as equipes responsáveis fizeram uma série de reuniões recapitulando a organização e os objetivos dos trabalhos, assim como as especificidades do robo submarino Remora 6000, que será usado no resgate dos destroços à superfície, além das medidas de segurança.

As equipes analisaram as fotos tomadas na fase anterior das buscas, em particular dos elementos em que podem ser encontradas as caixas pretas do voo, o que ajudaria a determinar as causas do acidente.

O Remora 6000, da empresa americana Phoenix International, fez um primeiro mergulho na manhã desta terça, segundo a BEA.

VALE ESTE: arte af 447 (Foto: Editoria de Arte/G1)

A nova e delicada fase acontece depois que o órgão francês anunciou, no início do mês, ter localizado a zona do acidente a 3.900 metros de profundidade, ao norte da última posição conhecida do Airbus A330, que havia decolado do Rio de Janeiro com destino a Paris.

Ao fim da quarta fase de busca em uma zona não explorada de 10 mil quilômetros quadrados, o BEA informou que as tarefas para trazer à superfície os destroços da aeronave começariam no início de maio.

A prioridade dos investigadores é localizar as caixas-pretas, que registram os parâmetros de voo e as conversas na cabine dos pilotos.

O BEA considera que uma falha nas sondas (sensores de velocidade) Pitot do fabricante francês Thales foi um dos fatores do acidente, mas considera que só terá a explicação definitiva da tragédia com as caixas-pretas em mãos.

Entre as 228 vítimas, estavam 72 franceses e 59 brasileiros.

Esta fase, na qual trabalharão duas equipes, é totalmente financiada pelo Estado francês, segundo o BEA.

Imagem tirada durante entrevista em Le Bourget nesta segunda-feira (4) nostra foto subterr�nea de turbina do Airbus A330, localizada na v�spera. (Foto: AFP)Imagem tirada durante entrevista em Le Bourget mostra foto subterrânea de turbina do Airbus A330. (Foto: AFP)
Notícias relacionadas

14/11/2023

Conheça as nossas candidatas a MISS NOVO MUNDO 2023

Visualizar Notícia

17/08/2023

A Secretaria Municipal de Saúde de Novo Mundo entregou novos uniformes aos...

Visualizar Notícia

14/09/2022

CONVITE DE AUDIÊNCIA PÚBLICA

Visualizar Notícia

05/10/2021

NOVO MUNDO: SECRETARIA DE SÁUDE OFERECE ATENDIMENTO ESPECIALIZADO PARA CRI...

Visualizar Notícia